Una News - Responsabilidade com a Notícia - Nosso WhatsApp (73) 9-9954-3601 Email: [email protected]
  • Detector de corrupção: Veja como funciona o aplicativo para detectar políticos corruptos em 2018

    • Jorge Pereira:Jornalista-MTE 0005599/BA - 14/05/2018

    O aplicativo visa auxiliar os brasileiros a votarem de forma mais consciente.

     detector de corrupção

    Uma iniciativa do site Reclame Aqui, em parceria com a agência Grey, desenvolveu um aplicativo que promete ajudar os eleitores em 2018, o app “Detector de Corrupção”. Se durante os quatro anos de mandato os políticos envolvidos em processos de corrupção tentam se esconder e fugir dos holofotes, em ano de eleição eles precisam aparecer para conquistar os eleitores. Mas em 2018 quando eles derem as caras, os brasileiros poderão tirar suas máscaras usando esse aplicativo.

    O app funciona baseando-se na tecnologia de reconhecimento facial – ou seja, basta apontar a câmera do smartphone para o rosto de algum político (pode ser por fotos ou ao vivo) – e ver o dossiê de crimes/processos/inquéritos registrados para esse politico. O aplicativo pode reconhecer imagens em uma variedade de situações, desde aquelas impressas nos santinhos até fotos tiradas de debates, vídeos da internet, cartazes, jornais ou comerciais de TV e mais.

    Detector de corrupção, veja como funciona:

    No banco de dados do Detector de Corrupção constam políticos que ocupam ou ocuparam os seguintes cargos eletivos nos últimos 8 anos: Presidentes, Vice-Presidentes, Senadores, Deputados Federais e Governadores. Além dos pré-candidatos aos cargos executivos nas Eleições 2018: Presidente e Governadores.

    Com o “Detector de Corrupção” você fotografa o rosto de um político, em qualquer lugar, pois o recurso do app utiliza tecnologia de reconhecimento facial com 98% de precisão.

    O aplicativo consolida apenas informações oficiais pulverizadas em diversas instâncias de tribunais, como STF, STJ, TJs e TRFs. Processos sob sigilo de Justiça não são exibidos, uma vez que não constam na base de dados oficial dos tribunais.

    Fonte: Tecnosdroid.com

    Compartilhe

    Atenção:

    Os comentários do site são via Facebook, se quiser comentar, esteja logado. Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor do mesmo.

    NOTÍCIAS RELACIONADAS