Una News - Responsabilidade com a Notícia - Nosso WhatsApp (73) 9-9917-3247 Email: unanews@yahoo.com.br

Tragédia: Mulher grávida toma “chumbinho” para matar bebê e acaba morrendo

  • Jorge Pereira:Jornalista-MTE 0005599/BA - 30/10/2017

Após tomar o “chumbinho” a mulher começou a passar mal e confessou que havia tomado o veneno.

ubatã

Mulher gravida toma chumbinho. (Foto: Reprodução/Internet)

Na tarde do último sábado (28), uma mulher gravida identificada como Luciene de Jesus Neves, de 32 anos, veio a óbito, após tomar “chumbinho” na tentativa de matar o bebê.

Segundo informações de familiares, Luciene estava grávida de cerca de 2 meses, e após tomar o “chumbinho”,  cuja venda é proibida, a vítima começou a passar mal e confessou que havia tomado o veneno.

Vizinhos foram chamados para socorrer, mas a vítima acabou indo a óbito em sua própria residência, mas ainda assim foi encaminhada ao Hospital, onde foi confirmado o óbito de Luciene e também do bebê.

O ocorrido aconteceu na cidade de Ubatã, sul da Bahia, na Rua Gonçalo Martins, antiga “Rua da Pinguela”. A Polícia Civil investiga o caso. *Com as informações do blog Ubatã Notícias

Chumbinho (rodenticida)

Wikipedia: Chumbinho (no BR) é um produto clandestino, irregularmente utilizado como raticida. Não possui registro na Anvisa, nem em nenhum outro órgão de governo. O agrotóxico aldicarbe (carbamato Aldicarb) figura como o preferido pelos contraventores, encontrado em cerca de 50% dos ‘chumbinhos’ analisados. A outra metade são organofosforados diversos. A Anvisa afirma que a matéria prima para este produto vem de roubo de carga ou entrada ilegal de produtos químicos pela fronteira. Seu uso está relacionado intensamente a assassinatos, suicídios, e mortes por intoxicação acidental. Pessoas ou animais que ingerem o chumbinho sentem fortes dores, anseiam vômitos e também perdem o sistema imunológico, além de prejudicar células e tecidos.

Estudos comprovam que seu uso como raticida não é eficiente. Apesar do rato, após comer o veneno, morrem bem próximo ao alimento envenenado. Os estudos do hábito dos ratos demonstram que, comumente, é o mais velho o primeiro a se alimentar, e, logo que ele morre, os mais novos rejeitam o alimento, sendo então aconselhável os anticoagulantes registrados na Anvisa, que, apesar de provocarem uma morte mais lenta, permitem uma maior abrangência do veneno.

Compartilhe

Atenção:

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Una News. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS