Una News - Responsabilidade com a Notícia - Nosso WhatsApp (73) 99857-0585 Email: unanews@yahoo.com.br
JULIAN-CALCADOS
mercado-uniao-1
espaco-rural-placa-1-1
WhatsApp-Image-2023-07-13-at-11.39.39
escola_coopesul
unafisiombanner-1
CESTAODAECONOMIA
ECOMASTER
clinicavitamed
Cartao-de-visita-para-motorista-particular-simples-preto_20231014_003543_0000
mototaxi-1
GUTIERRE

DILMA DIZ QUE NÃO VAI PUNIR SEM PROVA ENVOLVIDOS NO CASO PETROBRAS

  • Jorge Pereira:Jornalista-DRT 0005599/BA - 11/10/2014
                       
Imagem Automática abaixo do botão

‘Não tomarei esse tipo de medida demagógica pré-eleitoral’, afirmou. Declaração foi feita durante evento de campanha em Contagem (MG).

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, ao lado do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel, durante evento em Contagem neste sábado (Foto: Willian Augusto/Futura Press/Estadão Conteúdo)

A presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, ao lado do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel, durante evento em Contagem neste sábado (Foto: Willian Augusto/Futura Press/Estadão Conteúdo)

A presidente Dilma Rousseff disse neste sábado (11), em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, que não pretende demitir envolvidos no suposto esquema de desvio de recursos da Petrobras sem saber se eles têm ligação com o caso.

“Eu não posso condenar ninguém sem provas. Eu não farei. Não tomarei esse tipo de medida demagógica pré-eleitoral. Demito quem tem culpa, não posso demitir quem não tem”, declarou. A presidente disse que pediu informações sobre as investigações à Justiça e ao Ministério Público, mas teve o pedido negado, sob alegação de que a apuração corre sob sigilo.

“Eu acho que qualquer denúncia tem de ser apurada, doa a quem doer. Apure-se tudo e sempre. Ninguém está livre de ser investigado, ao contrário do que acontecia ontem, quando se engavetava ou não se investigava”, afirmou a presidente. “Eu sou a favor, doa a quem doer. As pessoas têm de responder pelo que fazem, sejam de que partido sejam, sejam ligadas a quem, têm de explicar as coisas. Não vejo por que não. Que se faça então uma divulgação ampla, geral e irrestrita. E que não se esconda”, afirmou.

“Se é verdade que o Ministério Público, no uso de suas atribuições legais, recorreu à delação premiada, se é verdade que a delação premiada foi assinada, ela só vai ser assinada e reconhecida se as pessoas que denunciam mostrarem provas. Então a deleção premiada tem provas, que é crucial para qualquer investigação”, declarou.

Dilma voltou a criticar o vazamento de informações sobre a investigação. “Eu quero saber todos os envolvidos e não quero vazamentos seletivos. Vazamentos seletivos durante campanha eleitoral têm uma característica eleitoreira”, disse.

Ela disse também que não é a Polícia Federal que faz vazamentos do caso. “Acho que é claro que não foi a Polícia Federal que está fazendo vazamentos. Inclusive queria dizer até o seguinte: tem que ter muito cuidado com alguns vazamentos, porque, dependendo de como você o faça, você compromete as provas, e, portanto, a punição.” (Do G1)

Compartilhe

Atenção:

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Una News. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS