Una News - Responsabilidade com a Notícia - Nosso WhatsApp (73) 9-9917-3247 Email: unanews@yahoo.com.br

O Imperial Instituto Baiano de Agricultura e a Escola Agrícola da Bahia: Fundação

  • Jorge Pereira:Jornalista-DRT 0005599/BA - 20/05/2023
                       
Imagem Automática abaixo do botão

Essa foto mostra ela em pleno funcionamento e no atual estado de abandono.

No século XIX o Imperador D. Pedro II em viagem ao nordeste do país (onde permaneceu por maior período foi na Bahia, inclusive existem os boatos que arranjou uma concubina na histórica cidade de Cachoeira, por isso a construção da ponte totalmente de ferro sobre o rio Paraguaçu e modernizou o porto) iniciou uma política que visava combater a crise que afetava o setor agrícola brasileiro.

O intuito era oferecer uma solução para os problemas de mão-de-obra, capital e atraso tecnológico da agricultura em crise, devido à retração do mercado internacional e à redução do preço do açúcar.

Assim, em 01 de novembro 1859, por meio do Decreto Imperial no 2.500-A, D. Pedro II, e outras personalidades envolvidas com a agroindústria açucareira, criaram o Imperial Instituto Bahiano de Agricultura (IIBA). Desde sua fundação, o IIBA incluiu em seus objetivos a criação de uma escola superior de agricultura na Bahia.

A vista área da época em que estudei, EAB/UFBA, Escola de Agronomia da Universidade Federal da Bahia

No início da década de 1860 o Barão de São Lourenço foi designado para escolher um local propício à instalação da escola. No Engenho das Lages, de propriedade do Abade Geral da Congregação Beneditina, localizado no município de São Francisco do Conde, no Recôncavo baiano, 17 anos após a criação do IIBA foi inaugurada a Escola Agrícola da Bahia (EAB).

Construída e mantida pelo IIBA até 1904, a EAB oferecia um curso elementar, voltado para a formação de operários agrícolas, e um curso superior que formou os primeiros profissionais da engenharia agronômica do Brasil em nível superior.

Na qual passou por diversas denominações:

 Imperial Escola Agrícola da Bahia (1875); Instituto Agrícola da Bahia (1904); Escola Média-Teórico-Prática de Agricultura da Bahia (1911); Escola Superior de Agricultura e Medicina Veterinária (1916); Escola Agrícola da Bahia (1919); Escola de Agronomia da Universidade Federal da Bahia (1967).

A Escola Agrícola da Bahia só adquiriu uma certa estabilidade e normalidade em seu funcionamento a partir da década de 1930 sob a tutela do estado da Bahia. Em 1930 a Escola foi transferida para Salvador e em 1943 para a cidade de Cruz das Almas.

Em 1967 a Escola Agronômica da Bahia (EAB) é novamente federalizada, através de decreto presidencial que a incorpora ao patrimônio da Universidade Federal da Bahia (UFBA), com o nome de Escola de Agronomia, onde funciona atualmente a Faculdade de Agronomia da Universidade Federal da Bahia.

2005 – A Lei nº 11.151 cria a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) com uma estrutura multicampi, com sede e foro na cidade de Cruz das Almas, e unidades instaladas nos municípios de Santo Antônio de Jesus, Amargosa e Cachoeira.

Por: Enio Coelho Junior/Parceiro do site Una News

.

LEIA TAMBÉM: Vídeo: Prefeito de Una participa de encontro com o governador, e cobra piso salarial dos enfermeiros

Siga  nossa página no Instagram e Facebook e fique por dentro das notícias! Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Compartilhe

Atenção:

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Una News. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS