Una News - Responsabilidade com a Notícia - Nosso WhatsApp (73) 99857-0585 Email: unanews@yahoo.com.br
JULIAN-CALCADOS
mercado-uniao-1
espaco-rural-placa-1-1
WhatsApp-Image-2023-07-13-at-11.39.39
escola_coopesul
unafisiombanner-1
CESTAODAECONOMIA
ECOMASTER
clinicavitamed
Cartao-de-visita-para-motorista-particular-simples-preto_20231014_003543_0000
mototaxi-1
GUTIERRE

COLUNISTA UNENSE GIDEON CARVALHO: O RIO ALIANÇA

  • Jorge Pereira:Jornalista-DRT 0005599/BA - 08/06/2016
                       
Imagem Automática abaixo do botão
11218489_10204347926601890_7545316438666000493_n

Rio Aliança Una/Imagem:Pierre Vandenschrick

 

O Rio Aliança

 

O Rio Aliança cantava e encantava

Com a beleza, a grandeza, a pureza de ser Rio

Na poesia, no canto, na cor de suas águas

Na candura imaculada que outrora exibiu

 

Era o canto mais doce, mais vívido, mais lindo

Da sublime eufonia de suas límpidas águas

Que fluíam cantando, dançando, sorrindo

Levando vida, exuberância e beleza onde passava

 

Hoje, o Rio Aliança não mais sorri, não mais canta

Sua poesia, seu canto… perderam a sublime melodia de eufonia  única

Sem sua beleza, sua grandeza, sua pureza… não  mais encanta

Foi transformado em lixeira, em esgoto… pelos estúpidos e mal educados cidadãos de Una

 

Está enfermo em seu leito de dores

Pelos dejetos, pela sujeira, pelo lixo… que ingeriu

Não há, nem nunca houve educação ambiental para os moradores

Nem há políticas públicas voltadas para despoluir, revitalizar, sarar… esse belo Rio

 

Segue entregue à própria sorte em seu leito de emergência

Contorcendo-se de dor, derramando seu pranto, chorando suas feridas

Debatendo-se em sua luta vã pela sobrevivência

Cambaleante, ofegante, entre a morte e a vida

 

Ninguém ouve seu pranto, sua dor…

Nem se comove, nem se compadece das desventuras desse Rio

Em face do estagio degradante, deplorável… a que chegou

Como emblema da estupidez, da ignorância desse povo que o degradou, que o poluiu

 

Às suas margens, em seu leito, ouvem-se gritos de misericórdia, de socorro

Pelas águas, pelo verde, por tudo em volta ali vivendo

Ignorados, sufocados… pelo poder público, pelo povo

Indiferentes às súplices palavras desse Rio que está morrendo

 

O tratamento efetivo e eficaz é possível

Através da conscientização da população unense

Tendo por base, por fundamentação, a educação ambiental imprescindível

Apoiada pela promoção de um sistema de saneamento básico, bem estruturado, vinculado a uma infraestrutura sanitária adequada e eficiente

 

Una, una-se a esta aliança

Em defesa e proteção do nosso Rio!

Ainda há vida, há tempo, há esperança…

Não deixe a nossa “Fonte de Castália”, de águas puras e cristalinas, de outrora, morrer de sede, poluição… fingindo que nada sabe, nada viu

 

Não voltes as costas a esta causa urgente e nobre

Chega de indiferença, de estupidez, de ignorância…

Enquanto flui esta poesia, o rio não flui, não corre, morre…

Vamos ressuscitar o canto e o encanto da beleza, da grandeza, da pureza do Rio Aliança!

 

(Poesia de Gideon Carvalho, sobre o Rio Aliança)

Compartilhe

Atenção:

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Una News. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS