Una News - Responsabilidade com a Notícia - Nosso WhatsApp (73) 99857-0585 Email: unanews@yahoo.com.br
JULIAN-CALCADOS
mercado-uniao-1
espaco-rural-placa-1-1
WhatsApp-Image-2023-07-13-at-11.39.39
escola_coopesul
unafisiombanner-1
CESTAODAECONOMIA
ECOMASTER
clinicavitamed
Cartao-de-visita-para-motorista-particular-simples-preto_20231014_003543_0000
mototaxi-1
GUTIERRE

GREMISTA FLAGRADA EM ATO RACISTA PRESTA DEPOIMENTO, CHORA E VÊ PROTESTO

  • Jorge Pereira:Jornalista-DRT 0005599/BA - 04/09/2014
                       
Imagem6

Patrícia Moreira, gremista acusada de racismo, chega para depor aos prantos

Por volta das 10h desta quinta-feira, a torcedora do Grêmio Patrícia Moreira chegou para prestar depoimento. Ela foi flagrada pelas câmeras de transmissão do duelo entre Grêmio e Santos na última quinta-feira, chamando o goleiro Aranha de ‘macaco’. Abalada, ela chorava alto e foi protegida por um familiar. Logo que desceu do carro onde estava, ouviu gritos de ‘racista’ de populares.

Patrícia chorava muito, alto, e teve o rosto protegido. A chegada foi marcada por reforço policial. Duas viaturas do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil gaúcha se postaram próximos a entrada da 4ª Delegacia de Polícia. Mesmo assim, um pequeno protesto foi feito. Cerca de 5 pessoas aguardaram a descida dela para gritar “racista”, “racista”.

Mas foi muito rápido. Patrícia, de óculos escuros, desceu do carro, teve o rosto protegido por um familiar e passou, assustada também pela presença de jornalistas na escadaria da delegacia. Eram próximo de 30 profissionais.

Patrícia prestou depoimento por 40 minutos e deixou rapidamente da delegacia.

Ela estava acompanhada do advogado Alexandre Rossato, que conversou na noite de quarta-feira com a reportagem do UOL Esporte. Segundo ele, ela precisa de auxílio médico, está muito abalada e mal deixa o local onde está morando.

A jovem de 23 anos é a principal investigada sobre o caso de racismo contra o goleiro Aranha, do Santos, na Arena do Grêmio. Ela será confrontada por imagens e prestará esclarecimentos à polícia.

 Protesto por conta do racismo

Após a entrada de Patrícia para depor, o grupo chamado Unegro, União de Negros pela Igualdade, se manifestou com um cartaz em frente a 4ª DP. Uma das manifestantes falou pelo grupo.

“É racismo, gritos, cantos, é um racismo velado. É algo que temos que lutar contra, não podemos aceitar”, disse Flaviana de Paiva, que segurava um uma faixa. No material, a frase era “Rebele-se contra o Racimo”.

Série de depoimentos 

Patrícia não será a primeira a prestar esclarecimentos. As apresentações à polícia começaram na terça-feira. Entre os que falaram com os policiais estão Rodrigo Rysdyk, líder da organizada Geral do Grêmio, e Éder Braga, torcedor negro que também foi flagrado em imagens fazendo xingamentos racistas a Aranha.

 Ao todo, nove pessoas já foram intimadas ou têm mandados expedidos para isso. Entre eles, Juliano Franczak, conhecido como Gaúcho da Geral, membro da organizada e, a exemplo de Alemão da Geral, membro do Conselho Deliberativo gremista.

 Grêmio é punido no STJD

Na quarta-feira, o Grêmio foi julgado no STJD e punido com a exclusão da Copa do Brasil por conta dos atos racistas dos torcedores. Em decisão unânime, o clube ainda recebeu uma multa total de R$ 54 mil, e as pessoas que foram identificadas xingando o jogador foram proibidas de entrar em estádios por 720 dias. O árbitro Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO) foi multado em R$ 1.600 e suspenso por 90 dias por não relatar o incidente na versão inicial da súmula, e os auxiliares também foram punidos por esse motivo (multa de R$ 1 mil e suspensão de dois meses).

Entretanto, o Tricolor garante que irá buscar a reversão da pena no Pleno do STJD. O julgamento em última instância deve ocorrer dentro de uma semana. (UOL)

Compartilhe

Atenção:

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Una News. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS