Una News - Responsabilidade com a Notícia - Nosso WhatsApp (73) 99857-0585 Email: unanews@yahoo.com.br
JULIAN-CALCADOS
mercado-uniao-1
espaco-rural-placa-1-1
WhatsApp-Image-2023-07-13-at-11.39.39
escola_coopesul
unafisiombanner-1
CESTAODAECONOMIA
ECOMASTER
clinicavitamed
Cartao-de-visita-para-motorista-particular-simples-preto_20231014_003543_0000
mototaxi-1
GUTIERRE

TCM: EX-PREFEITO DE SOBRADINHO SOFRE REJEIÇÃO E É DENUNCIADO AO MP

  • Jorge Pereira:Jornalista-DRT 0005599/BA - 21/08/2014
                       
Imagem Automática abaixo do botão


As contas do ex-prefeito de Sobradinho, Genilson Barbosa da Silva, relativas ao ano de 2012, foram rejeitadas pelos conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios na sessão desta quarta-feira(20/08) em razão de inúmeras irregularidades. O ex-prefeito será denunciado ao Ministério Público Estadual e terá que devolver aos cofres municipais R$232.232,96, que foram gastos sem que fosse identificado pelos inspetores do TCM, qualquer documento que justificasse as despesas.

Genilson da Silva sequer se preocupou em apresentar sua prestação de contas, o que obrigou o TCM a enviar técnicos para realizar o trabalho. Eles constaram que o ex-prefeito ignorou as obrigações constitucionais em relação à Educação e à Saúde, e deixou de realizar licitações, efetuando gastos que podem ser tipificados como crime de improbidade administrativa.

Na Educação no município o ex-prefeito aplicou apenas R$8.807.649,68 o que corresponde a 21,77% (o mínimo é 25%). Dos recursos do FUNDEB, na remuneração dos magistério foram gastou apenas 46,16%, quando o mínimo obrigatório é 60%. Ao todo, com os professores da educação básica, foram gastos pouco mais de R$3,5 milhões. Já na Saúde – que deveria receber 15% das receitas municipais -, Genilson Silva gastou apenas o equivalente a 11,59%, ou pouco mais de R$3 milhões.

O ex-prefeito, por decisão dos conselheiros do TCM, terá que pagar multa de R$43.200,00 (que correspondem a 30% dos seus vencimentos) por gastar em excesso com o pagamento de pessoal e outra, no valor de R$10.000,00 por conta de outras irregularidades relacionadas no processo de tomada de contas, a exemplo da ausência de inúmeras licitações e a negligência na cobrança de multas imputadas pelo TCM a agentes públicos no município que perfazem R$116.700,00. Do TCM/BA

Compartilhe

Atenção:

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Una News. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS