Una News - Responsabilidade com a Notícia - Nosso WhatsApp (73) 99857-0585 Email: unanews@yahoo.com.br
JULIAN-CALCADOS
mercado-uniao-1
espaco-rural-placa-1-1
WhatsApp-Image-2023-07-13-at-11.39.39
escola_coopesul
unafisiombanner-1
CESTAODAECONOMIA
ECOMASTER
clinicavitamed
Cartao-de-visita-para-motorista-particular-simples-preto_20231014_003543_0000
mototaxi-1
GUTIERRE

JOAQUIM BARBOSA ANUNCIA NA SEXTA DECISÃO SOBRE PRISÃO IMEDIATA DE CONDENADOS DO MENSALÃO

  • Jorge Pereira:Jornalista-DRT 0005599/BA - 21/12/2012
                       
Imagem Automática abaixo do botão

O presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, disse que está analisando uma situação inédita em relação ao pedido de prisão dos condenados no julgamento do mensalão.

O presidente do Supremo Tribunal Federal vai anunciar, nesta sexta (21), a decisão sobre o pedido de prisão imediata dos condenados no julgamento do mensalão.
O presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, disse que está analisando uma situação inédita em relação ao pedido de prisão dos condenados no julgamento do mensalão.
“É a primeira vez que o Supremo tem que se debruçar sobre o pedido de execução de uma pena decretada por ele mesmo, Supremo. Porque acima do Supremo não há mais qualquer tribunal”, disse Joaquim Barbosa.
O Supremo já entendeu em outros casos que para a prisão, é preciso esperar o chamado trânsito em julgado, quando não há mais recursos na Justiça. Joaquim Barbosa lembrou que no caso do mensalão, os réus foram condenados pela maior instância do judiciário. Não existe a possibilidade de recursos para outros tribunais. Nesta sexta, o presidente do Supremo anuncia que decisão vai tomar.
“A luz desse fato, de não haver precedente que se encaixe precisamente que se encaixe precisamente nesta situação, posta pelo procurador-geral, eu vou examinar o pedido do procurador”, afirmou Joaquim Barbosa.
Joaquim Barbosa lembrou que já negou um pedido de prisão dos réus ainda no início do processo, mas sem adiantar a decisão, ressaltou que o momento agora é outro.
O Ministério Público não informou de quem pediu a prisão. Entre os 25 condenados, três são deputados federais.
Na quinta, antes da entrevista do presidente do STF, o presidente da Câmara, Marco Maia, disse achar que os deputados não poderiam ser presos.
“Há um artigo na Constituição que diz que nenhum parlamentar pode ser preso a não ser em flagrante delito ou depois de condenação transitada em julgado. O que significa que a Constituição é muito clara em relação à impossibilidade de prisão de parlamentares”, ressaltou o deputado Marco Maia, do PT-RS.
O presidente do Supremo classificou as declarações do presidente da Câmara como falta de compreensão do sistema jurídico brasileiro e de leitura da Constituição. Joaquim Barbosa disse que é competência do judiciário decidir se uma pessoa será presa ou não.
FONTE:http://g1.globo.com

Compartilhe

Atenção:

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Una News. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

NOTÍCIAS RELACIONADAS