Una News - Responsabilidade com a Notícia - Nosso WhatsApp (73) 9-9872-3086/9-9954-3601 Email: [email protected]
  • Veneno invisível… Dá para fugir dos agrotóxicos

    • Isaac Roberto - 07/06/2017

    Brasileiro consome 7 litros de agrotóxicos por ano sem perceber e país lidera o uso

    agrotóxicos

    Em 2012, pimentão era campeão em veneno

    O pensamento comum é de que frutas, legumes, grãos, cereais e outros alimentos naturais viram um banquete de nutrientes e vitaminas que se transformam em mais saúde para o corpo. Seria perfeito mesmo, não fosse a presença de ingredientes adicionados à grande maioria deles ainda na terra: os agrotóxicos.

    Mais perigoso que o cigarro

    Mas como comemos tanta comida contaminada? Uma pesquisa da ESALQ/USP (Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”), da Universidade de São Paulo, revelou que os agrotóxicos, inclusive os mais perigosos, estão muito presentes na alimentação da população.

    A pesquisadora Jacqueline Gerage Marques, mestra em ciência e tecnologia de alimentos, cruzou dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) com informações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para analisar 743 itens alimentares bastante comuns no nosso cardápio, entre eles, abacaxi, abóbora, arroz, batata, café e cebola. A conclusão foi que 69 compostos excediam o valor de ingestão diária aceitável para não afetar a saúde de uma pessoa.

    O foco do estudo era entender a contaminação crônica, causada pelo consumo de pequenas quantidades de resíduos de agrotóxicos por um longo período. O chamado efeito cumulativo dessas micro doses de venenos ao longo da vida é apontado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), como responsável pelo aparecimento de diversas doenças, sobretudo, o câncer.

    Agrotóxicos também estão presentes no pacote

    Muita gente se engana por acreditar que só há agrotóxicos nos vegetais in natura. Pesquisas apontam que os venenos também são encontrados no leite, na carne e nos industrializados. Em seu estudo, a pesquisadora Jacqueline Gerage Marques notou a presença de resíduos em sucos, mingau de arroz, chocolate goiabada, salsicha, macarrão, ovos, carnes e leite. As pessoas não estão expostas apenas comendo salada, que é a ideia que a população em geral tem.  Jacqueline Gerage Marques Em 2015, o INCA (Instituto Nacional de Câncer José Aleencar Gomes da Silva), publicou um documento posicionando-se contra o uso de agrotóxicos. O texto afirma que os industrializados, como biscoitos, salgadinhos, pães, cereais matinais, lasanhas e pizzas também contêm traços de veneno.

    O pasto destinado à criação de gado no Brasil também recebe agrotóxicos, o que explica a contaminação da carne e do leite.

    É possível reduzir o consumo de agrotóxicos no dia a dia:

    Lave  mais de uma vez os alimentos;

    Descarte as primeiras folhas

    Cuidado com vegetais muitos perfeitos e envernizados

    Examine as cascas

    Prefira frutas da época

    Higienize com vinagre ou água sanitária

    Compartilhe

    NOTÍCIAS RELACIONADAS