TRAGÉDIA: HOMEM MATA EX-MULHER, FILHO E MAIS DEZ EM CAMPINAS


dfdfdfvvccvcccc

A noite de Réveillon terminou com 13 mortes em um bairro de classe média, em Campinas, interior de São Paulo. Segundo informações da Polícia Militar, um homem de  40 anos invadiu a casa de sua ex-mulher e abriu fogo contra as pessoas que estavam no local.  Depois de disparar contra os convidados da festa, matando 12 pessoas, o atirador se matou. Com o atirador foi encontrado artefatos explosivos, um canivete e uma pistola nove milimetros, usada no crime.

Além dos mortos, a chacina deixou feridos. Segundo testemunhas, depois de ter tirado a vida de sua ex-companheira e de seu filho, de apenas oito anos,  o agressor Sidnei Ramis de Araújo, tirou a própria vida. Vizinhos, que ouviram o barulho, disseram ter ficado confusos se os ruídos eram de tiros ou de fogos de artifícios, já que o crime ocorreu minutos antes da  0h deste domingo (1º). Acredita-se que o crime tenha sido passional, pois Sidnei estava em processo de separação de sua companheira e dispitava na justiça a guarda do filho João Victor Filier de Araujo.

A Policia Militar informou que o assassino invadiu a casa em que sua ex-companheira celebrava a chegada do ano novo, pulando um muro e saiu disparando em todos os presentes. Ao lado do corpo de Sidnei Ramis de Araújo foi encontrado artefatos explosivos similares a bomba caseira, um canivete e uma pistola nove milímetros.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP/SP), o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), da Polícia Militar, foi acionado e levou os artefatos para análise. Após o ataque, Sidnei se matou. Outras três pessoas foram feridas e estão internadas cada uma em um hospital da região. A polícia está investigando o que motivou crime, mas ao que tudo indica, foi motivação passional.*Uol